26/11/2007

Poesia Tida

Poesia...
Difícil despi-la
Da medida do que nos vai na alma
Forma da atitude que abarca a complexidade.

Poesia nua, poesia à chuva
Sei que não te dei os liláses prometidos, as violetas azuis
nem as mil estrelas de uma noite, que gostava de ter para ti.
és vida empalavrada no rumo certo.

Poesia tida, factos da vida
deslumbre de nos ter a pensar descalços
maneira de inscrever na bela aurora
que o além não é nada e a vida é tudo isto.


Para Vash.

1 comentário:

vash disse...

Ena! Desta é que eu não estava à espera.

Acho que encarna muito bem o espírito da impossibilidade da poesia. Aquele sentimento inexprimível que se sente enquanto se escreve e que fica emoldurado, pendurado algures entre palavras e que apenas o escritor é que sabe onde [e até ele não o sabe por vezes].

É de facto um bom exemplo daquilo que é a poesia. A mais íntima forma de expressão.